“Estão tentando desviar o foco e colocar o meu marido em suspeição”, diz Joice

A deputada Joice Hasselmann (PSL-SP) voltou a falar nesta sexta-feira (23) sobre às supostas agressões que sofreu no sábado, quando disse ter acordado em uma “poça de sangue” dentro do banheiro da própria residência oficial, em Brasília.

Como apenas o esposo da deputada estava na residência, segundo ela dormindo em outro quarto, naturalmente algumas figuras públicas já levantaram a suspeita de que ela teria sido vítima de violência doméstica.

Joice é casada com o neurocirurgião Daniel França, proprietário da empresa Nevro Serviços Médicos. Eles se casaram em 2016 e chegaram a se separar em fevereiro de 2020, quando a empresa dele chegou a ser investigada pelo Ministério Público de São Paulo.

O MP investigou um contrato de gestão do hospital no Vale do Ribeira, no interior do estado, suspeito de receber recursos da gestão João Doria (PSDB) por atendimentos médicos não prestados. Ao apurar os subcontratos, os investigadores citaram a empresa de França.

Sobre a suspeita de agressão por parte do marido, no entanto, Joice rechaçou tal possibilidade, chegando a falar em “desvio de foco”. “De maneira muito canalha, estão tentando desviar o foco e colocar o meu marido em suspeição”, disse ela, segundo o UOL.

“Quem me conhece e conhece o Daniel sabe que é muito mais fácil eu dar uma sova nele do que ele ousar levantar a mão para mim. O meu marido é o tipo de homem que puxa a cadeira para eu me sentar, abre a porta do carro e me espera na porta de casa com uma taça de champanhe. Ele é um príncipe, incapaz de dar um tapinha no meu gato para assustá-lo”, argumentou a deputada.