15.5 C
Brasília
Terça-feira, 28 Junho, 2022

Médica defensora do tratamento precoce critica Luana na CPI: “Cartas marcadas”

No curso dos depoimentos na CPI da Pandemia, hoje foi a vez da médica infectologista Luana Araújo depor perante os senadores. Todavia, a crítica feita por ela contra o chamado “tratamento precoce” despertou a indignação de outros especialistas, inclusive da também médica infectologista Roberta Lacerda.

Roberta Lacerda, que trabalha atendendo vítimas do coronavírus em dois grandes hospitais, ficou conhecida nacionalmente após uma entrevista sua para uma rádio do Rio Grande do Norte, no começo desse ano, viralizar nas redes sociais.

Na ocasião, Roberta – que também é infectologista –  explicou detalhadamente o efeito da ivermectina e a importância do tratamento precoce, rebatendo uma série de críticas a essa abordagem nas mídias e também por parte de alguns colegas médicos.

Desde então Roberta passou a atrair milhares de seguidores e a fazer lives com colegas médicos para tratar do assunto, o que lhe colocou no radar dos críticos, mas também da população que acredita em seu conhecimento cientificamente embasado.

Reação a Luana Araújo

Nesta quarta-feira, após o depoimento de Luana Araújo, Roberta veio a público em sua conta no Instagram protestar contra a falta de debates justos na CPI da Pandemia. Ela primeiro criticou o cancelamento do debate que seria feito entre médicos prós e contras ao tratamento precoce, apontando o viés ideológico da CPI.

Depois, através do Twitter, Roberta também criticou especificamente Luana Araújo, afirmando que ela seria uma das “cartas marcadas” da CPI, no sentido de ter voz mais do que outros, uma vez que é contra o tratamento precoce.

A infectologista do RN chegou a dizer que Luana seria representante do Banco Mundial, “um dos maiores financiadores de pesquisas como a Solitarity que ‘sepultaram’ drogas para o tratamento precoce”. Na legenda da postagem, onde consta uma foto de Luana e a descrição citada antes, ela comentou:

“CPI das cartas marcadas. Tapete vermelho e gentilezas a quem é contra tratamento precoce. Inquisição e humilhação pra quem é contra”. No vídeo abaixo, onde Roberta anuncia a saída das redes sociais em protesto contra a parcialidade da CPI, ela faz um apelo por debate e à população, assista:

DESTAQUE
- Publicidade -
Veja também: