20.5 C
Brasília
Sábado, 21 Maio, 2022

Vereador do PT acusado de invadir igreja tem parecer por sua cassação aprovado

O Conselho de Ética da Câmara Municipal de Curitiba aprovou um parecer pela cassação do mandato do vereador petista Renato Freitas, acusado de liderar uma invasão à Igreja Nossa Senhora do Rosário, situada em Curitiba, no Paraná, em fevereiro desse ano.

O parecer foi aprovado na última terça-feira (10). Agora, a proposta pela cassação do vereador será enviada ao plenário da Câmara dos Vereadores, onde poderá obter ou não a maioria dos votos. Freitas tem cinco dias para recorrer da decisão.

Em 5 de fevereiro desse ano, Freitas e um grupo de militantes segurando bandeiras do PT e do PCdoB, perturbaram a realização da missa na igreja Nossa Senhora do Rosário, a qual precisou ser interrompida pelo padre local. Eles gritavam palavras como “racistas” e “fascistas”, se dirigindo aos fiéis.

Na ocasião, os militantes alegaram que faziam um protesto contra o assassinato de pessoas negras como Moïse Mugenyi e Durval Teófilo. Contudo, a Constituição Federal garante a preservação da liberdade de culto religioso, motivo pelo qual o vereador passou a ser acusado de intolerância religiosa.

- Publicidade -
Última notícia
- Publicidade -
Veja também:
close