15.5 C
Brasília
Sábado, 25 Junho, 2022

Tarcísio comemora leilões: “Em um só dia contratamos R$ 6,2 bi em investimento”

Na última quarta-feira (07) ocorreu a primeira rodada de leilões da Infra Week, evento cujo objetivo é arrecadar investimentos com o dinheiro vindo dos leilões de aeroportos, terminais portuários e etc.

O leilão dos 22 aeroportos estava agendado para quarta-feira, e surpreendeu a muitos quando o governo federal arrecadou R$ 3,302 bilhões com os mesmos, distribuídos em 12 estados do território nacional. Este valor se mostrou ser 1.673% acima do mínimo que era esperado, em torno de R$ 186,2 milhões.

A partir deste momento, com a venda efetuada, os aeroportos estarão sendo liderados pela iniciativa privada, com o prazo de 30 anos.

No que se refere aos compradores, a brasileira CCR adquiriu dois dos três blocos disponíveis, totalizando R$ 2,882 bilhões. Com relação ao Bloco Central, o mesmo foi comprado por um valor que se encontra 9.209% acima do lance mínimo.

Como dito anteriormente, a localização dos aeroportos é dispersa, porém os mesmos estão situados em grandes metrópoles, cidades conhecidas e capitais, como Foz do Iguaçu (PR), Navegantes (SC), São José dos Pinhais (região metropolitana de Curitiba), Londrina (PR), Joinville (SC), Manaus (AM), Rio Branco (AC), Boa Vista (RR), e Porto Velho (RO).

De acordo com o UOL, as empresas que realizaram as compras deverão fazer investimentos regulares da ordem de R$ 6 bilhões durante os 30 anos no comando das localidades, sendo R$ 1,8 bilhão para o Bloco Central e R$ 1,48 bilhão para o Bloco Norte.

Segundo a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), empresa responsável pelo leilão, todos os aeroportos em questão correspondem a cerca de 11% do tráfego total de passageiros no Brasil (algo que gira em torno de 24 milhões de passageiros por ano) antes da medidas restritivas impostas durante a pandemia.

Diante disso, Tarcísio Freitas, ministro da infraestrutura, comemorou o resultado da iniciativa. “Foi extremamente positivo. Foi uma ousadia do governo do presidente Bolsonaro lançar um leilão em um momento tão crítico, mas era necessário andar rápido para capturar esse excesso de liquidez que existe no mundo e se antecipar na busca desses investimentos que serão tão necessários”, declarou o ministro.

https://twitter.com/tarcisiogdf/status/1380104647520759809?s=20

DESTAQUE
- Publicidade -
Veja também: