Governo pode arrecadar até R$10 bilhões em investimentos com rodada de leilões

Serão realizados entre os dias 7 e 9 deste mês uma série de leilões de aeroportos, portos e Ferrovias por parte do governo federal. No que será chamada de Infra Week, a expectativa é de arrecadar em torno de 10 R$ bilhões em investimentos privados com as concessões.

Na lista de bens a serem leiloados estão 22 aeroportos, a Ferrovia de Integração do Oeste-Leste (Fiol), na Bahia, e cinco terminais portuários.

De acordo com a Agência Brasil, o Ministério da Infraestrutura prevê mais de 200 mil empregos gerados pela iniciativa, de forma direta, indireta e efeito-renda, ao longo dos contratos de arrendamento e concessões.

“No dia 7 de abril teremos o leilão de 22 aeroportos. É a mesma quantidade de todas as rodadas anteriores que já fizemos. De uma só vez. No dia 8 de abril a gente faz a Ferrovia de Integração Oeste-Leste. No dia 9, fazemos cinco terminais portuários”, declarou Tarcísio Freitas, o atual ministro da Infraestrutura.

No que diz respeito aos aeroportos, o secretário nacional de Aviação Civil Ronei Glanzmann declara que o resultado do leilão (que como dito acima estará apresentando 22 aeroportos) pode representar mais de R$ 6,1 bilhões em investimentos. O leilão dos mesmos será realizado na quarta-feira (07), e envolverá projetos de longo prazo com concessões de até trinta anos.

Com relação à ferrovia, o leilão da Fiol 1 será realizado na quinta-feira (08). Este se trata do primeiro trecho da Ferrovia de Integração Oeste-Leste, que se encontra entre Ilhéus e Caetité, na Bahia. O leilão deste trecho deve ceder cerca de R$ 3,3 bilhões de investimentos, destinando R$ 1,6 bilhão para a conclusão das obras.

Por fim, na sexta-feira (09) ocorrerá o arrendamento dos cinco terminais portuários, quatro localizados no Porto de Itaqui (IQI03, IQI11, IQI12 e IQI13), no Maranhão, e um que se encontra no Porto de Pelotas (PEL01), no Rio Grande do Sul.

As expectativas são de mais de R$ 600 milhões em melhorias nesses terminais, que estarão se somando a mais 20 áreas que já foram leiloados desde 2019 e a 69 autorizações para a implantação de Terminais de Uso Privado (TUP). Dentro deste período, houveram cerca de R$ 10 bilhões de contratações para o setor, que mesmo diante do contexto de pandemia, cresceu em 4,2% em 2020.