11.5 C
Brasília
Quinta-feira, 30 Junho, 2022

Milton Neves sobre Yamaguchi na CPI: “Tratada como uma bandida de porta de cadeia”

O jornalista e apresentador Milton Neves está entre as personalidades que se manifestaram contra os senadores que interrogaram a médica Nise Yamaguchi na CPI da Pandemia, na terça-feira (01), ocasião em que a mesma foi destratada ao ser taxada de mentirosa e de integrar um suposto “gabinete paralelo” no Ministério da Saúde durante a gestão Pazuello.

“Uma completa vergonha como foi tratada a médica oncologista Nise Yamaguchi, descendente do povo mais educado do mundo e lutadora contra a pior doença da humanidade sendo tratada como uma bandida de porta de cadeia. Episódio pavoroso do Senado Federal”, comentou o jornalista em sua rede social.

Médica oncologista e imunologista com 40 anos de experiência em atuação dentro e fora do Brasil através de aulas, pesquisas e publicações científicas, Yamaguchi foi posta em situação vexatória por alguns senadores da oposição e pelos líderes da CPI, o relator Renan Calheiros e o presidente Omar Aziz.

Por várias vezes ela foi interrompida durante as suas respostas, não conseguindo completar seu raciocínio e apresentar dados. A médica chegou a dizer que se sentiu moralmente “agredida”. Para o senador Marcos Rogério, da base do governo, o interrogatório foi vergonhoso e ficará marcado na história do Senado Federal.

“É vergonhoso o que vimos hoje na CPI da Pandemia com o depoimento de Nise Yamaguchi. Ela não era investigada. Não é acusada de corrupção. Pelo contrário, dedicou mais de 40 anos de sua vida para salvar vidas! Foi um dia triste para a história do Senado”, afirmou o senador.

Bolsonaro diz que Renan é PhD em corrupção, critica CPI e defende Nise: “Covardia”

DESTAQUE
- Publicidade -
Veja também: