11.5 C
Brasília
Sábado, 25 Junho, 2022

‘Me sinto agredida e em um tribunal de exceção’, diz Nise Yamaguchi na CPI da Covid

O depoimento da médica Nise Yamaguchi na CPI da Pandemia, nesta terça-feira (01), provocou diversas reações nas redes sociais, local em que boa parte do público acompanhou, ao vivo, o interrogatório em que a mundialmente renomada oncologista e imunologista se submeteu na condição de convidada.

Isso porque, em diversas ocasiões, a Dra. Nise mal pode concluir seus raciocínios, sendo interrompida constantemente pelos senadores quando estes se viam insatisfeitos com relação ao que ouviam. De forma mais constrangedora, alguns dos parlamentares fizeram acusações ofensivas contra a médica, dizendo que a mesma integrou um suposto “gabinete paralelo” no Ministério da Saúde, bem como que teria mentido.

O próprio presidente da CPI, senador Omar Aziz, destratou a médica ao fazer insinuações de que ela estaria mentindo na Comissão. “A sua voz calma, a sua forma de falar, convence as pessoas como se a senhora estivesse falando a verdade”, disse ele.

“Infelizmente, Dra. Nise, o que os seus colegas me falaram, eu retiro completamente. Eles estão totalmente equivocados com relação à senhora. A senhora está omitindo muita coisa”, completou. Não satisfeito, Aziz ameaçou reconvocar a Dra. Nise na condição de testemunha e não mais como convidada.

“Eu sou presidente da comissão, senador Marcos Rogério, e estou alertando que a senhora vai ser convocada para cá, e não mais convidada”, afirmou.

O senador Otto Alencar, por sua vez, chegou a dizer que a profissional de 40 anos de experiência clínica, de ensino e pesquisa na medicina, “não sabe nada” de infectologia. O mesmo tentou constranger a profissional fazendo perguntas melindrosas, a fim de tentar demonstrar insegurança da mesma.

Yamaguchi, por sua vez, acabou fazendo um desabafo: “Eu tenho que colocar meu repúdio a situação que estou colocada ali, em um gabinete de exceção. Estou me sentindo aqui bastante agredida neste sentido porque eu estou como colaboradora eventual de várias ações de uma relação direta com a situação clínica dos nossos pacientes e eu gostaria de ter, portanto, senador, a necessária avaliação dessa posição”, disse ela.

“São mais de 100 artigos mostrando a evidência”, diz Yamaguchi sobre tratamento

DESTAQUE
- Publicidade -
Veja também: