15.5 C
Brasília
Sábado, 2 Julho, 2022

Barroso acusa Forças Armadas de serem “orientadas para atacar o processo eleitoral”

O ministro Luiz Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), participou neste domingo por meio de videoconferência de um evento intitulado Brazil Summit Europe, um seminário promovido pela Universidade Hertie School, da Alemanha, onde fez acusações preocupantes envolvendo as Forças Armadas.

Segundo o magistrado, os militares estariam sendo orientados a atacar o processo eleitoral do país, a fim de desacreditá-lo. Pelas redes sociais, por outro lado, o ministro foi acusado de não apresentar provas para comprovar a sua acusação.

“As Forças Armadas estão sendo orientadas para atacar o processo [eleitoral] e tentar desacreditá-lo”, afirmou o ex-presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e atual ministro da Corte. Ele também disse não acreditar que os militares irão se deixar “seduzir” pelo que quer que seja.

“Tenho a firme expectativa de que as Forças Armadas não se deixem seduzir por esse esforço de jogá-las nesse universo indesejável para as instituições de Estado, que é o universo da fogueira das paixões políticas”, declarou.

Em sua rede social, a deputada federal Bia Kicis criticou a fala do ministro, lembrando que as Forças Armadas foram convidadas por ele mesmo, enquanto presidente do TSE, para acompanhar o processo eleitoral, e que não seria apenas para “bater palmas”, mas sim dar contribuições.

“O @TSEjusbr convida as Forças Armadas a participarem do processo eleitoral. Elas aceitam e, como fiscais do processo, apontam vulnerabilidades. O que faz @LRobertoBarroso? Acusa as FFAA de serem orientadas a atacar as eleições. Só podem participar pra bater palmas?”, questionou a parlamentar.

Bia Kicis se referiu a uma série de questionamentos feitos pelos militares liderados pelo general Heber Portella, os quais já teriam sido respondidos pelos técnicos do TSE. O Tribunal nega o apontamento de vulnerabilidades em seus sistemas, mas apenas a formulação de dúvidas de caráter técnico. Assista o trecho da fala de Barroso:

DESTAQUE
- Publicidade -
Veja também: