Mais

    Exército confirma reforço militar na fronteira com a Venezuela por risco de invasão

    O senador Hiran Gonçalves (PP) esteve reunido esta semana com o ministro da Defesa, José Múcio, para lhe pedir maior segurança do Exército Brasileiro na fronteira do Brasil com a Venezuela, precisamente no município de Pacaraima, que dá acesso à Guiana.

    Segundo informações do G1, o ministério da Defesa confirmou que vai garantir “o reforço militar” na região, por ela ser considerada estratégica no acesso ao Essequibo, parte da Guiana que a Venezuela está ameaçando anexar ao seu território.

    “O Ministério da Defesa disse que está acompanhando a situação. Disse ainda que tem intensificado as ações de defesa ‘na região da fronteira ao Norte do país, promovendo maior presença militar'”, informa o G1.

    O reforço se deve ao receio da Venezuela querer atravessar para Essequibo através do território brasileiro. O governo Lula, por intermédio dos seus agentes, tem se posicionado contra qualquer ação militar contra a Guiana.

    Contudo, uma vez que o ditador Nicolás Maduro tem o presidente Luiz Inácio como um aliado, o receio por parte da diplomacia brasileira é de que o venezuelano se sinta confortável para ousar invadir a Guiana, mesmo com a posição contrária do Brasil.

    Alguns analistas, por outro lado, acreditam que a ameaça de Maduro pode ser um jogo político que visa reforçar o seu nome para as eleições do ano que vem, já que a anexação de Essequibo é um tema aceito pela maioria dos venezuelanos.

    Para o senador Gonçalves, o reforço militar do Exército Brasileiro será a garantia da segurança dos brasileiros que vivem em Pacaraima devido a aproximação do referendo venezuelano que será realizado no próximo domingo.

    Leia também:

    Posts da semana

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui