24.5 C
Brasília
Segunda-feira, 27 Junho, 2022

“A desinformação foi uma arma largamente utilizada”, diz Bolsonaro sobre a pandemia

O presidente Jair Bolsonaro se manifestou na manhã deste domingo (12) sobre os efeitos da pandemia do novo coronavírus no Brasil, criticando o que para ele foi a disseminação de “desinformação” como “uma arma”.

Intitulada “A Hora da Verdade”, a nota do presidente destacou o impacto econômico da pandemia, algo que ele deu a entender que poderia ter sido evitado, ou amenizado, caso não houvesse a suposta “desinformação“.

“Milhões de empregos destruídos, dezenas de milhões de informais sem renda e um país na beira da recessão”, alertou o presidente em sua rede social.

“A situação só não está pior pelas ações do Governo Federal que foi ao socorro das pequenas e médias empresas, arranjou recursos para estados e municípios e está pagando Auxílio Emergencial de R$ 600,00 para mais de 60 milhões de pessoas”, completou.

Bolsonaro frisou que “sempre disse que o efeito colateral do combate ao vírus não poderia ser pior que o próprio vírus. A realidade do futuro de cada família brasileira deve ser despolitizada da pandemia.”

O presidente também deu a entender que os casos de fraude na Saúde investigados em vários estados e municípios poderão revelar, mais na frente, a real dimensão da politização da pandemia.

“Os números reais dessa guerra brevemente aparecerão”, disse ele. “A desinformação foi uma arma largamente utilizada. O pânico foi disseminado fazendo as pessoas acreditarem que só tinham um grave problema para enfrentar. Não será fácil, mas havemos de recomeçar”, concluiu.

DESTAQUE
- Publicidade -
Veja também: