15.5 C
Brasília
Terça-feira, 28 Junho, 2022

Heleno diz que “comunistas são seres alienados” ao criticar o governador do Maranhão

O general Augusto Heleno, ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), saiu em defesa do presidente Jair Bolsonaro ao criticar uma declaração feita pelo governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), que atribuiu ao chefe do Executivo a culpa pelas mortes já ocorridas no Brasil por causa do coronavírus.

“Bolsonaro começou o dia com TREZENTOS brasileiros mortos na sua porta. À noite já são TREZENTOS E SESSENTA. E nem assim ele abandona vaidades e agressões. Impressionante tanto desprezo com a vida dos brasileiros”, declarou Dino em sua rede social no dia 3.

Heleno, por sua vez, rebateu: “Sexta-feira, 03 Abr, Flávio Dino, Gov (?) do Maranhão creditou ao Pres Bolsonaro os 300 óbitos do Covid 19. Sempre acreditei, pelo passado histórico, que comunistas são seres alienados, sonsos, insensíveis e insensatos. Atitudes como essa confirmam esse perfil.”

Augusto Heleno havia confundido inicialmente o nome pelo qual também é chamado o novo coronavírus, chamando-o de “Covid-21”, corrigindo em seguida para o correto, “Covid-19”, em outra publicação. Em resposta, Dino criticou o general, voltando a criticar presidente Bolsonaro.

“Um general, na ânsia de me agredir, errou o nome da doença. Então apagou a postagem e reiterou a agressão, o que lamento. Enquanto isso, aumentam os mortos na porta do capitão. Se esse general cuidar do seu capitão pode ser que ajude o Brasil”, escreveu o governador.

DESTAQUE
- Publicidade -
Veja também: