13.5 C
Brasília
Quarta-feira, 29 Junho, 2022

Extremistas pró-aborto ameaçam matar juízes da Suprema Corte dos EUA; situação agrava

Ameaças de morte estão aumentando contra juízes da Suprema Corte dos Estados Unidos, e o governo agora está se preparando para uma onda de violência sobre a próxima decisão do tribunal sobre o aborto. Agências federais já estão investigando vários avisos de ataques.

A principal agência de aplicação da lei dos Estados Unidos, o Departamento de Segurança Interna, está se preparando para “violência e agitação” assim que a Suprema Corte anunciar oficialmente sua decisão sobre a lei Roe vs Wade neste verão. 

Muitos esperam que a maioria conservadora do Tribunal revogue a histórica decisão Roe vs Wade que legalizou o aborto em todo o país em 1973.  O DHS diz que as ameaças começaram com o vazamento do projeto de opinião do juiz Samuel Alito sobre a derrubada da lei no início deste mês.

Desde então, manifestantes pró-escolha indignados ameaçam nas mídias sociais invadir a Suprema Corte, incendiá-la e matar os juízes e seus funcionários.  “Os bons homens e mulheres da Segurança Interna estavam certos antes e eu tenho que assumir que eles estão certos neste caso”, disse Todd Young (R-Indiana), à CBN News.

Um memorando do DHS [agência de saúde] alerta que um amplo espectro de extremistas domésticos está adotando as narrativas em torno do direito ao aborto e, embora a violência e o vandalismo contra os pró-vida sejam um problema crescente há anos, agora as ameaças estão se tornando cada vez mais perigosas entre os abortistas.

“Estes são os mesmos grupos radicais que querem transformar fundamentalmente a sociedade americana, e nossa sociedade foi originalmente construída como uma sociedade amante da liberdade e amante de Deus”, disse a especialista em inteligência Rebekah Koffler.

Muitos protestos em torno do direito ao aborto, até o momento, foram em grande parte pacíficos. No entanto, o escritório de uma organização pró-vida em Wisconsin foi recentemente vandalizado e danificado em um ataque com bomba incendiária.

Especialistas em extremismo temem que o tiroteio em massa em Buffalo, Nova York, ocorrido recenemente, também tenha implicações na violência potencial em torno de uma decisão da Roe vs Wade.

“Eles estão desinformados, estão ouvindo a grande mídia, que está alimentando esse tipo de violência e desinformação sobre aborto, sobre todas essas coisas, e sim, há um risco aqui de pessoas assim alimentarem ainda mais, não apenas desentendimentos. mas na verdade fomentam agitação e violência”, disse Koffler à CBN News. Com: CBN News.

DESTAQUE
- Publicidade -
Veja também: