Armado, Bob Jeff critica o embaixador da China: “Só por cima do meu cadáver”

O presidente nacional do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), Roberto Jefferson, fez uma gravação onde fez declarações polêmicas contra o embaixador da China no Brasil, Yang Wanming, que no último domingo fez uma publicação vista por muitos como um desrespeito à fé cristã da maioria dos brasileiros.

Na gravação, Bob Jeff, como também é conhecido o ex-parlamentar, sugeriu que um povo armado é a última “retaguarda” numa eventual disputa pela liberdade da nação. Ele não chegou a dizer o nome da autoridade chinesa, mas o direcionamento da mensagem foi claro. “Xing Ling Embaixador”, disparou.

Em outro trecho, Jefferson criticou o regime comunista e a ideologia marxista, responsáveis pela manutenção da ditadura chinesa, acusada por entidades de violar os direitos humanos há décadas. Yang também foi chamado de “palhaço” e “macaco”. “Eu não me ajoelho a esse macaco chinês”, afirmou o ex-deputado.

“Quem é Deus?”

No domingo, Yang Wanming causou indignação de parte da sociedade brasileira ao fazer uma postagem não apenas questionando a natureza de Deus, como também confrontando o que para a fé cristã é o Divino. Segundo o representante comunista, Deus é o “povo”.

“Quem é Deus? O Povo é Deus, é o povo que faz a história e determina a história”, diz o texto escrito pelo embaixador, acompanhado de uma imagem com dizeres que, segundo ele, significam “Viva o povo”, atribuídos a Mao Zedong.

Mao viveu entre 1893 e 1976, foi o responsável pela fundação da República Popular da China, mas a sua liderança resultou na morte de milhões de chineses devido ao regime de repressão sob o seu controle, motivo pelo qual ele também é tido como um dos maiores genocidas do século XX.

Assista o vídeo de Bob Jeff, abaixo:

Armado, Roberto Jefferson diz que “é melhor morrer sangrando do que viver de joelhos”