15.5 C
Brasília
Terça-feira, 28 Junho, 2022

Absurdo: jornalista sugere a Bolsonaro o suicídio para resolver “o problema”

O anúncio do então ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, do governo Jair Bolsonaro, pegou muita gente de surpresa e despertou os mais variados sentimentos e desejos.

No caso do jornalista Fábio Pannunzio, ex-âncora da rede Bandeirantes, o desejo vai muito além da mera oposição política: alcança o ódio escancarado ao ponto de sugerir suicídio ao presidente!

“Para Bolsonaro só tem duas saídas: a renúncia ou o suicídio. Ambas resolveriam o problema imediato”, afirmou Pannunzio em sua conta oficial no Twitter. Essa não foi a primeira vez que o jornalista se manifestou de forma espúria nas redes sociais.

Em outra ocasião, Pannunzio pediu o boicote aos restaurantes Coco Bambu, Giraffas e Madero por apoio a Bolsonaro durante a pandemia do novo coronavírus.

“Coco Bambu, Giraffas e Madero. Quando você come um [sic] lugar desses, está financiando o Bolsonarismo. Eu não dou meu dinheiro para quem apoia o fascismo. Se você gosta, sirva-se à vontade”, escreveu Pannunzio também no Twitter em 06 de março.

A incitação ao suicídio do presidente, no entanto, é algo mais grave, porque pode ser um ato enquadrado na Lei nº 13.968, de 2019, a qual diz que é crime “induzir ou instigar alguém a suicidar-se ou a praticar automutilação ou prestar-lhe auxílio material para que o faça”.

DESTAQUE
- Publicidade -
Veja também: