15.5 C
Brasília
Sábado, 2 Julho, 2022

Witzel vira manchete internacional sobre suspeita de corrupção por desvios na Saúde

O governador de Rio de Janeiro, Wilson Witzel, virou capa de manchete internacional, após operação da Polícia Federal deflagrada no Rio de Janeiro na última terça-feira (26) para investigar um suposto esquema de corrupção para desviar recursos da Saúde durante o combate à pandemia do novo coronavírus.

“Da Argentina ao Panamá, várias autoridades foram forçadas a renunciar, à medida que se acumulam relatos de compras fraudulentas de respiradores, máscaras e outros suprimentos médicos”, diz a reportagem publicada pela ABC News, uma divisão de jornalismo da American Broadcasting Company.

“Os roubos são motivados pela manipulação de preços por parte dos fabricantes e especulação por intermediários politicamente conectados que vêem a crise como uma oportunidade para enxerto”, diz a matéria.

Um dos alvos da operação realizada pela PF foi o escritório de advocacia da primeira-dama Helena Witzel. Durante as investigações, a Polícia Federal encontrou um contrato do seu escritório com uma das empresas investigadas no inquérito, o que teria motivado a busca e apreensão realizada no Palácio das Laranjeiras, residência oficial do governo carioca.

“A operação surpresa de terça-feira sobre a mansão do governador e outros dez endereços no Rio abalou o establishment político do Brasil, porque o governador Wilson Witzel é um crítico feroz do presidente Jair Bolsonaro, acusando-o de minar as medidas estatais de combate ao vírus”, destacou a matéria da ABC News.

DESTAQUE
- Publicidade -
Veja também: