Mais

    Venezuela já estaria com grupo de Operações Especiais junto à fronteira com o Brasil

    No último domingo, a Venezuela realizou um referendo nacional, a fim de consultar a população sobre o desejo de anexar Essequibo, região que corresponde a maior parte do território da Guiana, país cujo ditador socialista Nicolás Maduro está na iminência de invadir.

    Agora, uma fonte das Forças de Defesa da Guiana teria confirmado ao portal especializado em assuntos militares, o DefesaNet, que a Venezuela já teria implantado quatro contingentes de Operações Especiais na localidade de Paraitepuy, na fronteira com a Guiana e o Brasil.

    “Cada um desses contingentes é composto por aproximadamente 48 a 50 operadores altamente treinados, abrangendo especialistas da Marinha, Exército e Força Aérea Venezuelana da Fuerza Armada Nacional Bolivariana (FANB), totalizando cerca de 192 operadores de Operações Especiais”, diz o portal.

    “Essas unidades especializadas exibem proficiência em diversas disciplinas, incluindo armamentos, comunicações, motores, explosivos, primeiros socorros e inteligência.”

    Se confirmada, a informação reforça o que analistas já vêm apontando nos últimos dias, somado aos discursos hostis de comandantes militares venezuelanos e do próprio Maduro, de que a invasão à Guiana é iminente.

    Afirmações públicas de Maduro e seus comandantes já tratam Essequibo como território venezuelano, sugerindo que a anexação à força é dada como certa, contrariando até mesmo a decisão do Tribunal Internacional que, dias atrás, deu vitória para a Guiana nessa questão.

    Conforme a Tribuna de Brasília noticiou dias atrás, o Exército Brasileiro está em alerta e reforçou a presença de militares na fronteira com a Venezuela, na região de Pacaraima, uma vez que a região é considerada estratégica para uma possível invasão à Guiana. Confira:

    Exército confirma reforço militar na fronteira com a Venezuela por risco de invasão

    Leia também:

    Posts da semana

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui