28.5 C
Brasília
Sexta-feira, 12 Agosto, 2022

URGENTE: depoimento de Marcos Valério na Câmara, sobre o PT, já tem data marcada

Nesta quarta-feira (6), a Comissão de Segurança Pública da Câmara marcou para a próxima quinta, dia 14 de julho, o depoimento do publicitário Marcos Valério ao colegiado sobre a delação premiada feita à Polícia Federal, na qual ele aponta uma suposta relação do Partido dos Trabalhadores (PT) com a facção Primeiro Comando da Capital (PCC).

“O pedido de convocação do operador do esquema do mensalão foi aprovado na última terça, à pedido de Eduardo Bolsonaro (PL-SP). No acordo firmado com a PF e homologado pelo STF”, informou a Veja. A data do depoimento, contudo, ainda não havia sido marcada.

Marcos Valério afirmou que, em 2005, ouviu do então secretário-geral do PT, Sílvio Pereira, que o partido tinha ligações com a facção criminosa PCC, e que também teria recebido um recado de ameaça a mando do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Ainda de acordo com a Veja, o publicitário também disse que o PT administrava um caixa secreto de 100 milhões de reais, sendo este um valor supostamente utilizado para custear campanhas e outros ilícitos.

Com isso, Valério contou que, à época, “foi procurado para utilizar parte dos recursos clandestinos para entregar 6 milhões de reais ao empresário Ronan Maria Pinto, de Santo André, que chantageava o então presidente Lula, ameaçando contar detalhes sobre as ligações dos petistas com o PCC e com o assassinato do prefeito Celso Daniel, de Santo André (SP)”, diz a Veja.

DESTAQUE
Veja também:
close