15.5 C
Brasília
Sábado, 2 Julho, 2022

“Tem gente que manda matar e vai no enterro”, diz Feliciano ao publicar imagem polêmica de Doria

Ao custo de R$ 180 mil por unidade, os respiradores adquiridos pelo governador João Doria (PSDB) para equipar unidades de terapia intensiva (UTI) em São Paulo estão na mira do Ministério Público de São Paulo, que acaba de abrir uma investigação para apurar as circunstâncias dessa operação.

O pastor Marco Feliciano (Republicanos) comparou os preços dos respiradores comprados por Doria da China com os nacionais adquiridos pelo Ministério da Saúde ao custo de R$ 49,6 mil por unidade:

“Pare e compare! Por enquanto que uns enriquecem às custas da tragédia, outros trabalham duro pelo Povo e dizem a verdade, por mais dura que ela seja! Tem gente que manda matar e vai no enterro!”.

Desde o início de sua gestão à frente do governo do estado de São Paulo, João Doria tem intensificado as relações comerciais e políticas com a China, governada por um regime comunista que está sob forte crítica internacional devido à falta de transparência nas medidas de controle do novo coronavírus.

DESTAQUE
- Publicidade -
Veja também: