14.5 C
Brasília
Domingo, 26 Junho, 2022

STJ confirma condenação do ex-ministro Lula, José Dirceu, a 27 anos de prisão

Enquanto o Partido dos Trabalhadores (PT) luta para tentar afastar das suas sombras os escândalos de corrupção da era Lava Jato, o Superior Tribunal de Justiça emite uma sentença que, na prática, termina relembrando a população que a prática de crimes durante os governos petistas não é algo a se esquecer tão fácil.

Isso porque, agora, o STJ confirmou na terça-feira (19) uma decisão do desembargador convocado Leopoldo de Arruda Raposo, pela condenação do ex-ministro petista José Dirceu a 27 anos e um mês de prisão.

Dirceu foi ministro da Casa Civil no governo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT), e o processo se refere à investigação de condutas ilícitas na Petrobras no âmbito da Operação Lava Jato. O ex-ministro petista, por sinal, já havia sido condenado pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4).

Segundo o Ministério Público, o ex-ministro utilizou de sua influência política para indicar e manter pessoas na Petrobras, e em troca receberia valores de contratos firmados entre a petrolífera e a Engevix Engenharia, informou a CNN Brasil. A acusação aponta que Dirceu teria recebido mais de R$ 15 milhões a título de propina e lavado mais de R$ 10 milhões.

Com mais essa condenação envolvendo um dos principais nomes do PT, a campanha do ex-presidente Lula, pré-candidato à Presidência da República, deverá se esforçar para afastar a imagem do ex-ministro do líder petista. Resta saber se a possível estratégia funcionará aos olhos dos eleitores.

DESTAQUE
- Publicidade -
Veja também: