15.5 C
Brasília
Sábado, 25 Junho, 2022

“Ô, Alexandre, vai me prender?”, diz Bolsonaro ao citar desconfiança sobre o TSE

O presidente Jair Bolsonaro voltou a levantar desconfiança sobre o processo eleitoral no Brasil, o qual está sob a responsabilidade do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Durante uma entrevista para a CNN Brasil, o chefe do executivo também criticou alguns ministros da Corte e provocou o ministro Alexandre de Moraes.

“Agora o grande problema que a gente tem, e não consigo entender, é com o Tribunal Superior Eleitoral. Virou lá um grupo fechado, o TSE Futebol Clube. O que se fala é lei”, criticou Bolsonaro.

O presidente, então, acusou Moraes de querer prender quem desconfiar do sistema eleitoral. “Há poucas semanas o Alexandre Moraes falou que quem desconfiar do processo eleitoral vai ter o registro eleitoral cassado e preso. Ô, Alexandre, eu estou desconfiado. Vai me prender? Vai caçar o meu registro? Que democracia é essa?”, afirmou.

Na verdade, a declaração do ministro Alexandre de Moraes foi em referência ao disparo ilegal de mensagens em massa. Durante o julgamento de uma ação movida pelo PT contra a chapa Bolsonaro-Mourão, eleita em 2018, acusada de fazer disparos ilegais, o magistrado afirmou:

“Se houver repetição do que foi feito em 2018, o registro será cassado. E as pessoas que assim fizerem irão para a cadeia por atentar contra as eleições e a democracia no Brasil”.

Bolsonaro, contudo, parece ter entendido que a declaração do ministro também se referiu à desconfiança do sistema eleitoral. Com isso, ele reforçou a sua posição, afirmando que o apontamento de dúvidas pode levar ao aperfeiçoamento das eleições.

“Nós podemos desconfiar de tudo. Quando você desconfia, até aperfeiçoa. Não tem nada que não possa ser mudado. E não vai ser dessa forma, decisão de ministro”, criticou o presidente da República.

DESTAQUE
- Publicidade -
Veja também: