Ministro da Educação: “As universidades não podem se tornar comitê político”

O ministro da Educação, Milton Ribeiro, concedeu uma entrevista à TV Brasil, onde falou sobre o uso das universidades federais para fins ideológicos, criticando quem deseja tornar esses espaços em centros de militância política, quer de direita como de esquerda.

Em sua fala, Milton explica que os reitores das universidades não podem agir por um viés político, seja ele qual for. “Alguns optaram por visões de mundo socialistas. Não precisa ser bolsonarista. Mas não pode ser esquerdidas, nem lulista. Reitor tem que cuidar da educação e ponto final”, disse ele.

O ministro ainda frisou que os reitores precisam “respeitar todos que pensam diferente”, visto que “as universidades federais não podem se tornar comitê político, nem direita, muito menos de esquerda”.

Parte da grande mídia, no entanto, fez parecer que Milton Ribeiro criticou apenas os reitores que se identificam com a esquerda, como se apenas isso fosse proibido. Todavia, é possível compreender pela fala do ministro que a sua crítica foi dirigida à militância política em geral, muito embora ele tenha dado ênfase aos esquerdistas.

A posição de Milton Ribeiro faz lembrar o projeto Escola Sem Partido, idealizado pelo advogado Miguel Nagib, o qual se tornou uma das bandeiras de campanha do atual presidente da República, Jair Bolsonaro, em 2018. A proposta, no entanto, acabou sendo posta de lado durante o seu mandato, o que vem despertando críticas por parte de alguns aliados. Assista a entrevista, abaixo: