15.5 C
Brasília
Sábado, 2 Julho, 2022

Militante do PT que agrediu funcionária de Hang será processada: “Não ficará impune”

O empresário Luciano Hang, dono da rede de lojas Havan, anunciou que vai processar Adriana Menezes, ex-candidata do PT a vereadora pelo município de Jundiaí (SP), após ela agredir verbal e fisicamente uma funcionária da sua empresa, durante uma viagem urbana de ônibus.

A funcionária da Havan, chamada Stefany Morais, foi hostilizada duas vezes pela petista, segundo o empresário. No caso mais recente, ela foi xingada de vários termos ofensivos, até que terminou recebendo uma tapa de Adriana.

“Você é um lixo da sociedade”, atacou Adriana, que debochou do fato de Stefany estar indo trabalhar durante o feriado da sexta-feira santa. “Você vai lá se matar enquanto eu estou livre, leve e solta”, acrescentou a petista, chamando ainda a trabalhadora de “gorda” e “horrorosa”.

Pelas redes sociais, Luciano Hang criticou a atitude da petista e anunciou uma reação judicial. “A militonta do PT, Adriana Menezes, a atacou por causa do nosso uniforme. É assim que esses esquerdistas agem. Chamam os outros de fascistas, antidemocráticos, negacionistas, extremistas, quando na verdade eles são os intolerantes”, afirmou o empresário.

“Por não terem argumentos, partem para a violência, jogam pedras, bebidas, agridem e dão até facada. Não conseguem dialogar e debater ideias, se você não pensa igual a eles então não presta. Vivem no cabresto dos partidos e suas ideologias. Adriana, a agressora, chega a zombar da nossa colaboradora por ela estar trabalhando no feriado.

“Uma militante do PT, que tanto se gabam de ‘defender os trabalhadores’. São uns hipócritas. Deveriam repreender esse tipo de atitude. Imagine se fosse o contrário, ficariam calados? Essa barbárie não passará impune. Vamos processar Adriana Menezes e fazer Justiça”, concluiu Hang. Assista:

DESTAQUE
- Publicidade -
Veja também: