21.5 C
Brasília
Sábado, 2 Julho, 2022

Mandetta: “É normal que quem tem amor pelo Brasil, como o presidente, se preocupe”

Enquanto grande parte da mídia tenta fabricar um conflito entre o presidente da República e o ministro da Saúde, Henrique Mandetta, o médico vem procurando focar no que é mais urgente para o país no mento, que é o combate ao novo coronavírus, e para tanto, tem buscado fazer declarações pacificadoras e não provocativas.

Ao quer questionado por uma jornalista se estaria pensando em deixar o cargo, por exemplo, por caus de críticas de Bolsonaro durante uma entrevista, Mandetta saiu em defesa do presidente, explicando que como chefe de Estado e não um profissional da saúde, a sua inclinação maior será defender, naturalmente, os interesses econômicos do país.

“É normal que quem tem amor pelo Brasil, como é o caso do presidente Bolsonaro, se preocupe e questione as decisões”, disse Mandetta. “Da minha parte, isso é muito tranquilo”, afirmou o ministro, deixando claro ainda que “médico não abandona o paciente” para negar que deixaria o governo.

Mandetta defendeu ainda uma postura de conciliação entre as diferentes perspectivas em relação ao isolamento social, aconselhando calma. “Minha posição é de cautela. Todos que passaram por isso na marcha rápida tiveram colapso”, disse ele.

DESTAQUE
- Publicidade -
Veja também: