11.5 C
Brasília
Quinta-feira, 30 Junho, 2022

Internauta acusa senador Otto Alencar de erro médico: “Me aleijou aos 18 anos”

Viralizou nas redes sociais uma declaração feita por uma internauta acerca do senador Otto Alencar, o qual integra a equipe de senadores da CPI da Pandemia. Ele, que é crítico do tratamento precoce e protagonizou um dos episódios considerados desrespeitosos contra a médica Nise Yamaguchi, foi acusado de um grave erro médico no passado.

O perfil de um usuário chamado Juca Nunes Neto fez a seguinte publicação sobre o senador: “Otto Alencar é conhecido aqui na Bahia como Dr. Hannibal Lecter. Entendedores entenderão…”. Em resposta, uma seguidora identificada como Vânia de Jesus, declarou:

“Sou uma das vitimas dele! Um ortopedista medíocre que me aleijou aos 18 anos!”. A publicação ganhou várias curtidas e compartilhamentos rapidamente. Influenciadores digitais também fizeram o print da mesma, apontando o suposto erro como algo grave.

A mesma internauta forneceu mais detalhes: “O meu caso foi esse. Ele cortou meu astrágalo no erro e ainda tirou meu calcanho, foram 8 anos de muletas e cadeira de rodas e 13 cirurgias, mentiu, enganou e me tirou o direito de praticar meus esportes na época. Tenho sequelas horríveis até hoje!”

A Tribuna de Brasília entrou em contato com a autora da postagem, solicitando maiores informações por meio de mensagens privadas através das suas redes sociais, mas até o momento dessa publicação não obtivemos respostas, motivo pelo qual não podemos confirmar a veracidade da acusação, muito embora o perfil Vânia de Jesus pareça se tratar, realmente, de uma pessoa real.

Em todo caso, é sabido que Otto Alencar estudou medicina na Universidade Federal da Bahia, onde se formou como médico em 1972. Fez residência médica no Hospital Getúlio Vargas no mesmo estado e especialização em prótese do quadril no Hospital das Clínicas de São Paulo e foi chefe do serviço de Ortopedia e Traumatologia do Hospital Getúlio Vargas.

O senador virou alvo de críticas após fazer questionamentos considerados desrespeitosos para a médica Nise Yamaguchi durante o seu depoimento na CPI da Pandemia. Em nota publicada nesta quinta-feira (03), por exemplo, a presidente do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) no Paraná, psicóloga Marisa Lobo, que também afirma presidir o “Movimento Nacional Pró-Mulher”, criticou Otto e outros senadores pela conduta contra a médica.

“[Nise] foi vítima do machismo e da arrogância de alguns senadores, especialmente do presidente da CPI, senador Omar Aziz, do relator Renan Calheiros e dos senadores Otto Alencar, Rogério Carvalho e Humberto Costa”, afirmou Marisa.

“Vocês, senadores, são uma vergonha para o Brasil! Se foram capazes de tratar essas mulheres, profissionais renomadas, mães e esposas, da forma como trataram publicamente em rede nacional, fico imaginando o que são capazes de fazer com suas próprias esposas dentro de casa, sem que ninguém os veja”, disparou a psicóloga. Veja a acusação da internauta, abaixo:

Internauta acusa o senador Otto Alencar de erro médico.
Internauta acusa o senador Otto Alencar de erro médico. Reprodução: Twitter
Acusação contra Otto Alencar
Internauta também detalhou o que teria ocorrido. Reprodução: Twitter

“Pronunciamento impecável”, diz Janaína sobre fala de Bolsonaro em rede nacional

DESTAQUE
- Publicidade -
Veja também: