28.5 C
Brasília
Sexta-feira, 12 Agosto, 2022

Eduardo quer levar delator que citou relação entre PT e PCC para falar na Câmara

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PL-SP) protocolou um pedido na segunda-feira (04), para que o publicitário Marcos Valério, que apontou uma suposta relação entre o Partido dos Trabalhadores (PT) e a organização criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC), para falar sobre o tema na Câmara dos Deputados.

A intenção é que Valério fale na Comissão de Segurança Pública da Casa. O nome do publicitário veio à tona nos últimos dias, após a revista Veja publicar com exclusividade, trechos da sua delação premiada feita à Polícia Federal, anos atrás, onde detalhou o esquema do “Mensalão” e outros ilícitos.

“Em face da nova delação prestada pelo Sr. Marcos Valério e a recente repercussão e relevância das informações prestadas em seu depoimento, e considerando o vulto que o teor de suas declarações apresenta para o escopo desta Comissão, considero de grande relevo o convite ao Sr. Marcos Valério para explanar sobre os temas em epígrafe para os membros desta comissão”, justifica Eduardo Bolsonaro no requerimento.

Apesar do deputado se referir à delação como “nova”, ela foi realizada há 10 anos. Contudo, os trechos da delação onde Valério aparece, em vídeo, fazendo graves acusações contra o PT, inclusive contra o ex-presidente Lula, realmente são novos no que se refere ao conhecimento público.

“Segundo Valério, o empresário do ramo dos transportes Ronan Maria Pinto chantageava o então presidente Lula para não revelar o que supostamente seria uma bala de prata contra o partido: detalhes de como funcionava o esquema de arrecadação ilegal de recursos para financiar petistas”, diz a Veja.

DESTAQUE
Veja também:
close