De olho em 2022, PTB coloca “bolsonarista raiz” na presidência do partido no Paraná

Partidos aliados ao governo do presidente Jair Bolsonaro já estão se mobilizando para a disputa eleitoral de 2022, e para isso alguns estão resolvendo reforçar o quadro de membros visando se aproximar ainda mais do chefe do Executivo em seus respectivos locais, a exemplo do Paraná.

O Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), por exemplo, resolveu indicar para a presidência da sigla no Paraná a psicóloga cristã, escritora, suplente de deputado federal e “bolsonarista raiz”, Marisa Lobo, conhecida nacionalmente no meio conservador por sua militância contra a ideologia de gênero e em defesa da “família tradicional”.

Em um comunicado feito pelas redes sociais, a sigla destacou: “O PTB no Paraná está sob nova direção. A suplente de deputado federal Marisa Lobo filiou-se ao partido na última quinta-feira, 27 de maio, e foi firmada sua indicação ao cargo de Presidente da agremiação no estado pelo Presidente Nacional da sigla, Roberto Jefferson.”

Antes de ingressar no PTB, Marisa tinha presidido o partido Avante no seu estado, chegando a disputar a Prefeitura de Curitiba pela sigla em 2020. Cotada entre algumas das principais figuras do conservadorismo nacional, a psicóloga é uma defensora ferrenha do presidente Jair Bolsonaro, chegando a ser a única pré-candidata “curtida” pelo presidente no ano passado, segundo a Veja.

De olho em 2022, PTB coloca "bolsonarista raiz" na presidência do partido no Paraná
Marisa Lobo e o presidente nacional do PTB, Roberto Jefferson. Reprodução: Google

A mudança no PTB Paraná indica que a sigla tem a intenção de fortalecer a sua identidade conservadora, mais alinhada ao perfil do presidente nacional da legenda, Roberto Jefferson, que já fez elogios a Marisa Lobo e apoiou a sua candidatura no ano passado. Através da sua rede social, a psicóloga comentou:

“PTB-Paraná agora é 100% conservador e Bolsonarista Raiz, com Marisa Lobo na presidência estadual.” Veja também:

Usam a pandemia “para destilar ódio contra às famílias”, diz psicóloga Marisa Lobo