Dallagnol diz que “a Lava Jato segue fazendo história independentemente da política”

Dallagnol diz que
Reprodução: Google

O procurador e coordenador da operação Lava Jato em Curitiba, Deltan Dallagnol, destacou o papel fundamental da força-tarefa no combate à corrupção no Brasil, após a deflagração na manhã desta sexta-feira (03) mandados que miram o senador tucano José Serra.

“O senador José Serra (PSDB) e a filha foram denunciados pela Lava Jato de SP por lavarem o dinheiro de propinas recebidas da Odebrecht em troca de benefícios relacionados à obra do Rodoanel Sul”, escreveu.

“A LJ [Lava Jato] segue fazendo história, investigando poderosos independentemente da política”, completou Dallagnol. Com base na ação contra Serra, R$ 40 milhões foram bloqueados, um valor que chama muita atenção pelo montante.

“Até agora, a força-tarefa já detectou que, no esquema envolvendo Odebrecht e José Serra, podem ter sido lavados dezenas de milhões de reais ao longo dos últimos anos”, diz um comunicado feito pelo Ministério Público.

“Com as provas coletadas até o momento, o MPF obteve autorização na Justiça Federal para o bloqueio de cerca de R$ 40 milhões em uma conta na Suíça.”