13.5 C
Brasília
Quarta-feira, 29 Junho, 2022

Em reação à condenação de Daniel, PTB planeja lançar a candidatura da sua esposa

Com a improvável chance se conseguir reverter a sua condenação no Supremo Tribunal Federal (STF), o deputado federal Daniel Silveira (PTB-RJ), além de perder o seu atual mandato, também estará inelegível para disputar as eleições este ano, onde o parlamentar tinha a intenção de se candidatar ao Senado Federal pelo Rio de Janeiro.

Com o duro revés, a aposta do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) poderá ser na esposa no parlamentar, Paola Daniel. Segundo o jornalista Lauro Jardim, de O Globo, a intensão da cúpula da sigla seria lançá-la para a Câmara dos Deputados.

Contudo, pelas redes sociais há internautas falando até na disputa pelo Senado Federal. Isso porque, os eleitores de Silveira já estão familiarizados com Paola através das mídias do parlamentar. Ela vem atuando assiduamente em defesa do marido desde que ele passou a ser investigado pelo STF.

A aposta do PTB, portanto, é de que os apoiadores de Silveira passariam apoiar Paola automaticamente, especialmente agora, após a polêmica condenação do deputado a 8 anos de prisão em regime fechado. O apoio a sua esposa seria uma forma de protesto contra esta decisão.

Em suas redes sociais, Paola Daniel se descreve como advogada, pós-graduanda em ciências criminais e “em busca do saber jurídico, mas nunca do notável saber jurídico, pois ele aleija a clareza moral.”

A Tribuna de Brasília não conseguiu confirmar se a advogada está filiada ao PTB, pois o sistema de consultas do TSE encontra-se disponível. Ela precisa ter uma filiação partidária para poder disputar a eleição ainda este ano. Contudo, pela informação publicada por Lauro Jardim, a movimentação do partido indica que sim.

Após a condenação do seu esposo, Paola chamou o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, de “covarde”, defendendo a inocência do deputado perante à condenação estipulada pela maioria do Supremo.

“Daniel Silveira não é criminoso para ter pena estipulada. Ele não cometeu crime algum e posso garantir que ele não está assustado. Está ainda mais decidido a despertar pessoas para o que poderemos enfrentar. Arthur Lira é um covarde!”, disparou a advogada.

DESTAQUE
- Publicidade -
Veja também: