19.5 C
Brasília
Terça-feira, 28 Junho, 2022

Após condenar Daniel, Mendonça tenta se explicar e recebe uma avalanche de críticas

O ministro André Mendonça, do Supremo Tribunal Federal (STF), resolveu se manifestar após ter emitido um voto pela condenação do deputado federal Daniel Silveira, no julgamento realizado na quarta-feira no Plenário da Corte. O magistrado tentou explicar o seu voto, mas acabou recebendo uma avalanche de críticas.

“Diante das várias manifestações sobre o meu voto ontem, sinto-me no dever de esclarecer que: como cristão, não creio tenha sido chamado para endossar comportamentos que incitam atos de violência contra pessoas determinadas”, escreveu Mendonça em sua rede social, na manhã de hoje, 21. “E como jurista, a avalizar graves ameaças físicas contra quem quer que seja”.

“Há formas e formas de se fazerem as coisas. E é preciso se separar o joio do trigo, sob pena de o trigo pagar pelo joio. Mesmo podendo não ser compreendido, tenho convicção de que fiz o correto”, completou o ministro.

Internautas, contudo, questionaram a visão de Mendonça, argumentando que ele teria errado ao focar seu julgamento na fala de Daniel Silveira, em vez da legalidade do trâmite processual. Ou seja, para os críticos da condenação do parlamentar, o processo foi ilegal porque a própria “vítima” (o STF) foi a responsável pela acusação, investigação, julgamento e condenação.

“‘Como cristão’? Sério que mandou essa? Como cristão, você deveria SEGUIR A LEI. Existem LEIS para o caso do Daniel Silveira e elas não foram cumpridas. Você endossou a perseguição e o fim do DIREITO no Brasil!”, protestou um internauta.

Outro seguidor chegou a citar uma passagem bíblica para rebater o ministro, que além de jurista, também é pastor da Igreja Presbiteriana, em Brasília, tendo sido indicado pelo presidente Jair Bolsonaro em agosto de 2021, justamente por ser considerado “terrivelmente evangélico”.

“A vítima não pode ser o acusador e juiz ao mesmo tempo. Só isso já torna todo o processo ilegal”, disse o internauta. “Estamos terrivelmente decepcionados com seu apoio a essa ilegalidade. Colossenses 3:25: Quem cometer injustiça receberá de volta injustiça, e não haverá exceção para ninguém.”

Um número pequeno de seguidores, contudo, se comparado aos críticos, elogiou o voto de Mendonça. “Parabéns pelo posicionamento, Ministro”, postou um internauta, argumentando que a conduta de Daniel Silveira teria sido por motivações políticas.

“Há parlamentares que focam na lacração, que dá muitos likes mas não constrói absolutamente nada de concreto, ao invés de se concentrarem no árduo trabalho legislativo. Seu posicionamento foi absolutamente impecável.”

DESTAQUE
- Publicidade -
Veja também: