13.5 C
Brasília
Quarta-feira, 29 Junho, 2022

Bolsonaro quer colocar batalhões militares para “ajudarem na vacinação”

O presidente Jair Messias Bolsonaro afirmou na última segunda (22) que iria solicitar ao Ministério da Defesa o emprego de batalhões militares em postos de vacinação contra a Covid-19, a fim de ajudar no atendimento da população.

“Eu vou hoje ver na Defesa a possiblidade de os batalhões nossos ajudarem na vacinação. A vacina só lá embaixo [no Rio de Janeiro], na Fiocruz, são 5 milhões [de doses] por semana, já começamos a produção”, declarou Jair.

A declaração foi feita em meio à pressão imposta por políticos e entidades da sociedade civil com relação à demora para adquirir as vacinas contra a Covid-19, mantendo em mente que o país está atualmente aplicando as vacinas CoronaVac e a da AstraZeneca/Oxford.

O Metrópoles afirma que certos especialistas se pronunciaram com relação à fala do presidente, e afirmaram que a maior dificuldade para que a imunização aconteça devidamente se encontra na falta de doses, e não de locais de aplicação da vacina.

Entretanto, segundo o Our World In Data, O Brasil já aplicou 13.562.176 doses em dois meses de vacinação, quantidade essa que supera o número de vacinados de grande parte dos países do mundo. O número total de pessoas completamente vacinadas (1ª e 2ª doses) é 3.393.203.

DESTAQUE
- Publicidade -
Veja também: