15.5 C
Brasília
Terça-feira, 28 Junho, 2022

Bolsonaro pede a empresários que não anunciem na Globo: “Ajudariam muito ao Brasil”

O presidente Jair Bolsonaro participou de um evento nesta segunda-feira (04), promovido pelo Grupo Voto, no Rio de Janeiro (RJ), onde fez uma espécie de desabafo sobre as pressões que tem sofrido durante o seu mandato, dizendo que parte da mídia encabeçada pela rede Globo e uns “2 ou 3” de outro Poder só lhe “enchem o saco”.

“Falhas, temos. Nós nos corrigimos quando se faz necessário, mas não é fácil. E não é só imprensa. Tem 2 ou 3 de outro Poder que ficam enchendo o saco o tempo todo. Não admitem nós trabalharmos em paz no nosso país”, declarou o presidente.

Na sequência, Bolsonaro revelou que alguns lhe disseram no começo do mandato que ele não iria suportar a pressão, durante apenas “três meses”. Na ocasião, então, o presidente afirmou que seria de muita ajuda ao Brasil se o empresariado deixasse de anunciar em empresas de mídia como a Globo.

“Quando assumi, já sob foco da Globo, disseram que não aguentaria 3 meses. Se a Globo acusasse com razão, tudo bem. Vocês, que são anunciantes, ajudariam muito ao Brasil, peço: não anunciem em órgãos de imprensa que mentem o tempo todo. É uma forma que temos para mudar o destino do Brasil”, protestou Bolsonaro.

No mesmo discurso, Bolsonaro também rebateu críticas em relação ao preço dos combustíveis. Ele disse que se o PT tivesse feito duas refinarias previstas no passado, o país não estaria na atual situação nesse quesito. Para o chefe do Executivo, portanto, os reflexos econômicos do passado não são culpa sua.

“Aqueles que falam do preço do combustível, sim, parte dele vem de endividamento da Petrobras. Se Lula tivesse feito pelo menos duas das 3 refinarias que prometeu lá atrás, não estaria faltando derivado de petróleo”, concluiu o presidente.

DESTAQUE
- Publicidade -
Veja também: