Bolsonaro diz que “não vai ter lockdown nacional” e que está se “lixando para 2022”

O presidente da República Jair Messias Bolsonaro afirmou nesta quarta-feira (07) que não estará impondo um lockdown nacional, e que às Forças Armadas não ficarão à disposição dos governadores para o cumprimento das medidas restritivas impostas pelos mesmos.

Além disso, o presidente acrescentou que não está preocupado com as eleições de 2022. Bolsonaro declarou que a prioridade no momento se encontra em buscar alternativas que não envolvam a política do “fique em casa e fecha tudo”, pois ele não aceitará tais medidas.

Em seguida, o presidente lamentou as mortes que vem ocorrendo, mas afirmou que a Covid-19 continuará em ação por muito tempo, e que é necessário aprender a se conviver com o vírus, pois caso contrário todos ficarão sentado vendo o país empobrecer.

“Estou me lixando para 2022. Vai ter uma pancada de candidatos aí, e seria muito mais fácil a gente ficar quieto ou se acomodar, não tocar neste assunto ou atender, como alguns querem da minha parte, que eu posso fazer, um lockdown nacional. Não vai ter lockdown nacional”, declarou o presidente.

As declarações citadas acima foram dadas em visita a Chapecó, em Santa Catarina, onde João Rodrigues, o prefeito da cidade, vem adotando o tratamento precoce contra o coronavírus.