Mais

    Bolsonaro critica Barroso por proibir despejos: “É o fim da propriedade privada”

    O presidente Jair Bolsoinaro criticou nesta segunda-feira (07) uma decisão do ministro Luiz Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal, que proibiu a realização de despejos no país durante seis meses, segundo o juiz, devido ao contexto de pandemia. A decisão foi tomada com base num requerimento do Partido Socialismo e Liberdade (PSOL).

    Na prática, pessoas que estiverem com aluguéis atrasados, por exemplo, não poderão ser despejadas. Mas para o presidente da República, a decisão pode acabar beneficiando atos ilícitos, como invasões de terra.

    “O ministro Barroso aceitou agora uma petição do Psol. Olha só a que ponto chegamos, né? De modo que quem invadiu terra ou está ocupando imóvel desde antes da Covid, pode ficar mais seis meses numa boa, tranquilo. É o fim da propriedade privada”, afirmou o presidente para apoiadores.

    “O cara ocupa, não paga mais aluguel e o ministro Barroso acha que está certo. Como Psol não consegue nada na Câmara, vai à Justiça onde encontra seus simpatizantes. Lamentável a decisão do Barroso”, concluiu Bolsonaro.

    Leia também:

    Posts da semana

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    close