28.5 C
Brasília
Sexta-feira, 12 Agosto, 2022

Bolsonaro acusa ministro do STF de ter cometido crime: “Barroso é um criminoso”

O presidente Jair Bolsonar concedeu uma entrevista nesta terça-feira (2), onde tratou de assuntos relacionados ao seu governo, bem como a atuação de alguns ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), precisamente Luiz Roberto Barroso e Alexandre de Moraes.

Na ocasião, o presidente tratou sobre a questão do voto impresso no Brasil, que chegou a tramitar no Congresso como proposta, mas que não foi aprovado no Plenário da Câmara dos deputados. Segundo Bolsonaro, isso ocorreu  porque Barroso teria cometido um crime “previsto na Constituição”.

“No ano passado, o Congresso iria aprovar a PEC do Voto Impresso. O que o Barroso fez? Era presidente do TSE. Foi dentro do Parlamento e tentou fazer escondido dentro do Parlamento, se reuniu com líderes e, no dia seguinte, trocaram vários integrantes das comissões de modo que votaram contra a PEC do Voto Imprenso”, disse Bolsonaro.

“No plenário, nós não conseguimos 308 votos e nós perdemos. Então, uma interferência direta do Barroso dentro do Congresso para não aprovar o voto impresso, o que é crime previsto na Constituição. O Barroso é um criminoso”, acusou o presidente da República.

Bolsonaro completou, ainda se referindo ao magistrado do STF: “E depois ele vai para os Estados Unidos dar palestra sobre como tirar um presidente, vai para o Reino Unido e fala lá que a gente queria ressuscitar o voto impresso como antigamente. Barroso, tu é um mentiroso.”

DESTAQUE
Veja também:
close