15.5 C
Brasília
Terça-feira, 28 Junho, 2022

Advogada de Bolsonaro rebate Weintraub: ‘Atacar antigos aliados só ajuda o Lula’

O ex-ministro da Educação, Abraham Weintraub, voltou a ter o seu nome criticado por alguns da base aliada do presidente Jair Bolsonaro, ao ter um áudio seu divulgado nas redes sociais, onde critica a aliança do governo com o “centrão”.

Na gravação, o economista chegou a dar a entender que um eventual governo Lula seria mais adequado para o país, já que um segundo mandato do presidente Bolsonaro seria “pior”.

“O presidente Bolsonaro, ao se aliar ao centrão, transformou um sonho que a gente tinha, de mudança no país, em um pesadelo. Porque hoje, ou é com Lula, ou a gente continua piorando, porque com ele [Bolsonaro] vai continuar piorando”, disse o ex-ministro.

“Historicamente, o segundo mandato de um presidente costuma ser pior do que o primeiro, não é no Brasil, é no mundo inteiro. Um segundo mandato do presidente Bolsonaro, mais fraco do que o atual, vai ser um horror. Então hoje, eu vejo isso, o melhor cenário é ruim, e a gente tem que se preparar para a resistência”, acrescentou Weintraub.

Advogada de Bolsonaro reage

Em outra postagem, dessa vez feita pelo próprio Weintraub, o ex-ministro fez algumas pontuações críticas, citando a advogada Karina Kuffa, que trabalha para o presidente Jair Bolsonaro, assim como outras pontuações.

“Eu apenas falei a verdade: 1) O Aliança, com Karina Kuffa, não sairá do papel; 2) Os generais não farão nada; 3) As manifestações do 7 de setembro não terão o resultado esperado; 4) A último ação do Daniel será mais uma derrota; 5) O 2° mandato, com o centrão, será pior que o 1°”, postou Weintraub.

Kuffa, por sua vez, respondeu o ex-ministro: “Caro, eu não estou na coordenação da Aliança desde o início da pandemia. Pergunte ao Belmonte e Admar como anda. Graças aos seus ataques, o Aliança caiu no colo deles. Não entendo a sua obsessão por mim. Por que só bate em mulher???”

“Não é postura de líder atacar quem te deu tudo na vida. Seja grato pelas coisas boas que recebeu do PR @jairbolsonaro. Faça o seu trabalho, saia candidato, teste a sua popularidade, mas não precisa atacar antigos aliados. Isso só ajuda o Lula. Isso é ser de direita?”, rebateu a advogada.

DESTAQUE
- Publicidade -
Veja também: