Mais

    Glenn rebate críticas e diz que quem inventou o ‘Gabinete do Ódio’ foi o PT

    O jornalista americano Glenn Greenwald vem tendo que rebater críticas da esquerda, após se posicionar contra o ministro Alexandre de Moraes, chamando-o de ditador. Mesmo sendo reconhecido mundialmente por seu trabalho jornalístico e ter uma trajetória em defesa das pautas esquerdistas, o comunicador se tornou alvo do “ódio” por causa da sua visão em favor da liberdade de expressão.

    Em um post feito nesta terça-feira, por exemplo, Glenn acusou o Partido dos Trabalhadores (PT) de ser o real responsável pelo suposto “Gabinete do Ódio”, citando inclusive uma fala da atual ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, que já fez essa afirmação no passado.

    “Não há limites, nem fundo, para o grupo mais imundo e sociopata da esquerda. Como disse Marina Silva, não foi Bolsonaro quem inventou o ‘gabinete do ódio’. Foi o partido contra o qual concorreu em 2018. Tudo isso pelo crime de questionar o rei Alexandre de Moraes”, comentou Gleen.

    Na postagem, Gleen mostrou prints de comentários maldosos feitos por seguidores, muitos fazendo alusão à doença do deputado federal David Miranda, companheiro de Gleen há anos que passa por um delicado tratamento de saúde.

    Mesmo assim, em resposta a um seguidor que defendeu as críticas ofensivas contra ele, Gleen respondeu dizendo que não pede a remoção dessas pessoas das redes sociais, diferentemente do que tem feito figuras da esquerda.

    “As pessoas mais burras são aquelas que não conseguem distinguir entre 1) criticar as declarações de alguém e 2) querer que o governo as proíba. Você me vê implorando ao Moraes ou ao Twitter para removê-los? Quanto mais essa parte da esquerda mostrar sua verdadeira face, melhor”,  reagiu o jornalista.

    Glenn Greenwald critica Moraes e diz que Brasil vive ‘aparato repressivo ameaçador’

    Leia também:

    Posts da semana

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui