Twitter diz que decisão de Moraes contra perfis bolsonaristas é “desproporcional”

Twitter diz que decisão de Moraes contra perfis bolsonaristas é
Reprodução: Google

Uma das maiores plataformas sociais do mundo, o Twitter anunciou na quinta-feira (30) que vai recorrer da decisão do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, em mandar bloquear contas de bolsonaristas, também, em âmbito internacional.

A decisão de Moraes já havia sido acatada pelo Twitter, mas apenas no Brasil. Todavia, os apoiadores do presidente Jair Bolsonaro mudaram as configurações de localização de suas contas para acessar a plataforma como se estivessem em outros países, conseguindo assim driblar o bloqueio.

O ministro então emitiu uma nova ordem para que o Twitter bloqueasse, também, o acesso das contas através de outros países, foi quando a rede social resolveu se manifestar criticamente em relação à decisão, apesar de também acatá-la sob a pena de multa caso não cumprisse a ordem.

“O Twitter bloqueou as contas para atender a uma ordem judicial proveniente de inquérito do Supremo Tribunal Federal (STF). Embora não caiba ao Twitter defender a legalidade do conteúdo postado ou a conduta das pessoas impactadas pela referida ordem, a empresa considera a determinação desproporcional sob a ótica do regime de liberdade de expressão vigente no Brasil e, por isso, irá recorrer da decisão de bloqueio”, informou a empresa em nota, segundo o G1.