11.5 C
Brasília
Quinta-feira, 30 Junho, 2022

Cancelar o carnaval teria sido medida adequada, admite Drauzio Varella

O médico e apresentador da rede Globo, Drauzio Varella, concedeu uma entrevista na quarta-feira (15) reconhecendo os impactos negativos do carnaval durante o surto do novo coronavírus, surgido inicialmente na China.

“Nós fomos muito benevolentes com essa doença, fomos otimistas demais. Eu mesmo me penitencio por isso”, disse ele para a repórter especial Cláudia Collucci, do jornal Folha de São Paulo.

O médico admitiu que houve atraso na reação de combate ao coronavírus em vários países, apontando eventos de grande concentração que foram realizados durante o início da pandemia como exemplos de erros cometidos.

“A Espanha está do lado da Itália [epicentro do coronavírus na Europa] e, quando a Itália decretou o isolamento para a população, os espanhóis fizeram aquela Marcha Para as Mulheres, com 200 mil mulheres no centro de Madri. Como admitiram aquilo? Como nós fizemos o Carnaval?”, questionou Varella.

A maior preocupação, segundo o médico, está na capacidade de acolhimento dos pacientes, caso o número de infectados em estado grave aumente consideravelmente.

“Quem sofrer um infarto vai pra onde? Quem sofrer um AVC vai para onde? Quem quebrar a perna no degrau de casa ou quem sofreu uma queda no banheiro, para onde vão essas pessoas? Sistema em colapso significa nenhuma vaga para ninguém”, disse ele.

DESTAQUE
- Publicidade -
Veja também: