24.5 C
Brasília
Segunda-feira, 27 Junho, 2022

Mãe acusa a namorada de esquartejar e enterrar o filho de 5 meses em uma vala

Um crime bárbaro chocou os moradores do bairro Benjamin Raiser, em Sorriso, situada a 420 km de Cuiabá, no Mato Grosso, quando na segunda-feira (17) o corpo de um bebê de apenas cinco meses, com braços e pernas arrancados, foi desenterrado por um cachorro da raça Pitbull no quintal de uma casa na Rua Itajaí.

A principal suspeita da autoria do crime recaiu sobre a moradora do imóvel e mãe da criança, identificada como Ramira Gomes da Silva, 22 anos, que teria tentado fugir para a Bolívia, mas acabou sendo presa na terça-feira. Segundo o delegado responsável por sua prisão, Dr. Yuri Medeiros, a mulher alegou inicialmente que teria encontrado o filho morto ao acordar e agido no calor da emoção.

Segundo o delegado, ela falou que após dormir, acordou “por volta das 2h”, depois “amamentou e trocou a roupa do filho e voltou a dormir. Às 5h acordou novamente e quando olhou o recém-nascido no berço, ao lado da cama dela, teria encontrado o filho roxo e sem vida”.

“Nesse momento, levada pela emoção e sem raciocinar direito, enterrou o filho no quintal, no local onde o cachorro já havia feito um buraco para se abrigar, em baixo de uma instalação (tanque), e ela aproveitou o mesmo buraco para enterrar” a criança.

Todavia, a mulher não conseguiu explicar o fato do corpo do bebê ter sido encontrado esquartejado, segundo o Repórter MT. Já de acordo com o Jornal Livre, ao ser interrogada em Porto Velho, onde foi presa, o delegado que investiga o caso, Dr. José Getúlio Daniel, informou que Ramira acusou a namorada que convivia com ela de ter cometido o crime.

“Mas a gente vai ter que ouvir ela aqui de novo, porque ficaram muitos fatos que não estão batendo”, disse o delegado. Segundo o Reporter MT, vizinhos de Ramira teriam confirmado o convívio da mulher com outra pessoa no imóvel, identificando-a como uma “amiga”.

DESTAQUE
- Publicidade -
Veja também: