“Pessoas que seguiram sua orientação podem ter morrido”, diz ministro a Mandetta

Depondo nesta terça-feira (04) na CPI da Covid, o ex-ministro da Saúde Henrique Mandetta citou o ministro das Comunicações do governo Bolsonaro, Fábio Faria, em crítica à gestão do presidente da República durante a pandemia. Faria, por sua vez, não deixou passar a oportunidade de rebater.

Em sua rede social, Faria publicou um vídeo lembrando uma orientação de Mandetta durante a sua gestão, onde o ex-ministro disse que os infectados com o coronavírus só deveriam buscar o hospital se apresentassem um “quadro respiratório grave”.

“Hoje todos sabemos que a cada cem pessoas que vão para UTI intubadas, dois terços falecem e apenas um terço retoma a vida. O senhor dizia para que as pessoas não buscassem hospitais quando tivessem sintomas, para não lotar os hospitais. Apenas quem tivesse problemas de respiração”, diz Faria no vídeo em resposta a Mandetta.

“Muitas dessas pessoas poderiam ter chegado aos hospitais, serem intubadas, e muitas foram a óbito. O senhor se arrepende de ter feito essa recomendação? O senhor se considera genocida por ter feito essa recomendação?”, questiona o ministro das Comunicações.

Em outra publicação, Faria publicou um vídeo onde Mandetta aparece dizendo que Bolsonaro “está certíssimo” ao se preocupar com a economia do país, declaração dada enquanto ainda era ministro da Saúde. Confira: