11.5 C
Brasília
Sábado, 25 Junho, 2022

Esquerda quer impedir “carreata pró-Bolsonaro e contra a ditadura do STF” em Brasília

A Constituição e os direitos garantidos por ela não estão sendo levados em conta pelos presidentes regionais dos partidos PT, PSOL, PSB, PV, PDT e Rede do Distrito Federal com relação aos planos de cidadãos para manifestações na capital federal.

A marcha do grupo “Os 300 do Brasil” é alvo de uma representação no Ministério Público protocolada pelos partidos citados sob o argumento de que as pautas da manifestação atentam contra o regime democrático, a separação dos Poderes e contra a saúde pública.

No próximo sábado, 09 de maio, a mobilização de uma “carreata pró-Bolsonaro e contra a ditadura do STF” promete reunir cidadãos que tomaram conhecimento da manifestação nas redes sociais.

A ideia dos organizadores é fazer uma “mega carreata” em Brasília, e espera-se a presença de pessoas de todo o país. Em resposta, os político de esquerda querem que o MP proíba não apenas essa edição, mas também as próximas, por considerarem “antidemocrática”.

Um dos pedidos feitos por Jacy Afonso (PT-DF), Fábio Felix (PSOL-DF), Rodrigo Oliveira Dias (PSB-DF), Eduardo Brandão (PV-DF), George Michel (PDT-DF) e Ádila Rocha (Rede-DF) é que o MP exija que o governo do Distrito Federal proíba a entrada de carros oriundos de outros estados que viajem para participar do ato.

“Não bastasse atentarem contra a Constituição e contra o regime democrático, o ato citado e o acampamento intitulado ‘300 do Brasil’ atentam também contra a saúde pública do Distrito Federal. Isso porque manifestações, ainda que convocadas como carreatas, desaguam em aglomeração de pessoas”, diz trecho da representação.

DESTAQUE
- Publicidade -
Veja também: