15.5 C
Brasília
Sábado, 25 Junho, 2022

URGENTE: requerimento de urgência da “PL das Fake News” é rejeitado na Câmara

O requerimento de urgência que visa colocar em pauta de votação no Plenário da Câmara dos deputados o polêmico “PL das Fake News”, acaba de ser rejeitado. A decisão, portanto, representa uma importante vitória para os aliados do governo e uma derrota para os apoiadores da proposta.

Pelas redes sociais, parlamentares da base governista e alguns ligados à direita comemoraram a decisão: “Requerimento de urgência do projeto de ‘lei de fake news’ acaba de ser REJEITADO”, postou o deputado Filipe Barros.

Um dos líderes do Movimento Brasil Livre (MBL), o deputado Kim Kataguiri também comemorou a decisão: “VITÓRIA! Requerimento de urgência do PL das fake news foi REJEITADO! Por 8 votos conseguimos, por enquanto, barrar a regulamentação das redes sociais.”

“Conseguimos barrar a urgência do PL das FakeNews por 8 votos. A força do PL com 78 deputados foi decisiva. Vitória da liberdade!”, postou a deputada Bia Kicis. Karla Zambelli também celebrou: “Parabéns, pessoal! O bom combate valeu a pena. Pela democracia e pela Constituição”.

Críticos do PL das Fake News vinham fazendo campanha contra a medida nas redes sociais. Gigantes de comunicação como a Google também se manifestaram contra a aprovação do texto. Com a rejeição do requerimento, agora a proposta precisará passar por debates em comissões internas da Câmara, antes de ir a Plenário.

Nas comissões, o PL também poderá ter o seu texto rejeitado antes mesmo de chegar ao Plenário. A intenção dos defensores da proposta, no entanto, era aprovar o requerimento de urgência nesta quarta (06) para já colocar a pauta em votação no plenário da Câmara nas próximas semanas.

Para ser aprovado o requerimento, eram necessários 257 votos, mas os defensores da medida conseguiram apenas 249, o que significa uma diferença bastante apertada no resultado final.

DESTAQUE
- Publicidade -
Veja também: