15.5 C
Brasília
Sábado, 25 Junho, 2022

Tiro no pé? Bolsonaro ganha mais 155 mil seguidores no Telegram após ação de Moraes

Para os aliados do presidente Jair Bolsonaro que enxergam nas ações do ministro Alexandre de Moraes, uma suposta tentativa de prejudicar a campanha do governo nas redes sociais, a decisão de bloquear o aplicativo Telegram no Brasil, tomada pelo magistrado na última sexta-feira, terminou sendo um tremendo tiro no pé.

Isso, porque, após a polêmica decisão, Bolsonaro já conquistou mais de 155 mil novos seguidores no Instagram. Um número que é três vezes maior que o número de seguidores que tem o seu principal concorrente, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Lula, até o último dia 18 passado, dia em que o aplicativo foi bloqueado, tinha pouco mais que 48 mil seguidores, enquanto Bolsonaro estava com 1.086 milhão. Até o domingo (20), Bolsonaro ganhou 109 mil novos seguidores, enquanto Lula ganhou ínfimos 3 mil, um número absurdamente menor se comparado ao do atual presidente.

Nesta segunda-feira, até o fechamento dessa matéria, o número total de novos seguidores de Bolsonaro desde a última sexta-feira já passou a casa dos 155 mil, totalizando 1.241 milhão de seguidores.

É possível que o crescimento vertiginoso do perfil do presidente da República seja fruto da grande visibilidade sobre o Telegram nos últimos dias, graças a decisão de Moraes. Nas redes sociais, muitos internautas que não são bolsonaristas também criticaram o bloqueio do aplicativo, tendo em vista que ele também é usado para fins comerciais.

A insatisfação de parte do público com o bloqueio temporário pode ter causado um efeito contrário e, em vez de prejudicar, ter favorecido o presidente, que teve uma das suas postagens banidas pelo Telegram como condição do aplicativo poder voltar a funcionar no Brasil, o que já ocorreu.

Além de Bolsonaro e Lula, também estão no Telegram os presidenciáveis Ciro Gomes e o ex-ministro Sérgio Moro, cada qual com apenas 19.279 e 5.339 seguidores, respectivamente.

DESTAQUE
- Publicidade -
Veja também: