Quarentena: “Quase 10 milhões de brasileiros perderam carteira assinada”

A crise deixada pela presidente Dilma Rousseff (PT) ao sair do cargo em 2015 está ficando pequena diante do estrago causado pela pandemia de coronavírus. O presidente estima, a partir de dados oficiais, que 10 milhões de brasileiros perderam o emprego desde o início da quarentena.

“Quase 10 milhões de brasileiros perderam carteira assinada, os informais já perderam 80% do poder aquisitivo, estão sobrevivendo com parcela R$ 600, que depois de dois meses acaba. E não tem essa de fabricar dinheiro, isso não existe, é inflação, caos e miséria”, disse Jair Bolsonaro na entrada do Palácio da Alvorada.

Para reiterar que tem confiança nas medidas do Ministério da Economia, o presidente deu uma declaração que ajudou ao mercado financeiro adquirir maior confiança na resolução da crise:  “O Paulo Guedes é dono de 99% da pauta. […] Eu sigo a cartilha de Paulo Guedes na economia. Se ele acha que deve vetar, assim será feito”, afirmou, referindo-se às mudanças feitas pelo Congresso Nacional na proposta de congelamento de salários dos servidores públicos.

Se o presidente não vetar, a economia prevista inicialmente no projeto será reduzida em aproximadamente R$ 90 bilhões.