15.5 C
Brasília
Terça-feira, 28 Junho, 2022

Presidente da Palmares critica isolamento: “A maior imbecilidade da história humana”

Um número maior de pessoas, entre elas figuras públicas, está se manifestando contra o que consideram “alarmismo” provocado pela grande mídia acerca do novo coronavírus. Uma delas é o presidente da Fundação Palmares, Sérgio Camargo, que vem usando suas redes sociais para comentar o assunto de forma polêmica.

Camargo considera que o isolamento social em decorrência do coronavírus “é a maior imbecilidade da história humana”. Como argumento, ele aponta o número baixo de vítima fatais do vírus, pedindo que a população volte à vida normal.

“Confinaram 99% da população em casa para vencer um vírus que mata em torno de 1% dos infectados. O isolamento, exceto para os que são do grupo de risco, precisa ser imediatamente suspenso. É a maior imbecilidade da história da humanidade! Ao trabalho, brasileiros!”, escreveu Camargo.

Na ocasião, o presidente da Fundação Palmares comentou uma publicação feita pelo presidente Jair Bolsonaro, onde o mesmo explica que o governo não deve tomar medidas “extremas” para conter o Covid-19, uma vez que os impactos econômicos ao país podem ser muito piores para a população

“A epidemia afeta diretamente a todos, mas medidas extremas sem planejamento e racionalidade podem ser ainda mais nocivas do que a própria doença no longo prazo. Quando falamos em proteger empregos, também estamos falando de preservar a vida das pessoas. É isso que faremos!”, disse o presidente.

DESTAQUE
- Publicidade -
Veja também: