‘Olha o lixo que Hollywood virou’, diz Pondé ao criticar ‘lacração’ em novos filme

A investida que a indústria do cinema vem fazendo em novos filmes, incluindo neles temáticas que são frutos de agendas ideológicas progressistas, vem se tornando algo tão questionável que o Luiz Felipe Pondé, por exemplo, já classificou o filme ‘Barbie’, da diretora Greta Gerwig, como “ridículo”.

Lançado recentemente, o filme ‘As Marvels’ se tornou mais um exemplo de fracasso de bilheteria, indicando mais uma vez que o público não quer saber de ativismo ideológico trazido para as telas do cinema.

O filme Barbie, talvez, tenha sido o maior exemplo recente. A produção bateu de frente com o filme Som da Liberdade, que expõe a realidade do tráfico sexual infantil e se tornou um sucesso mundial.

Sobre Barbie, Pondé comentou: “Olha o lixo que Hollywood virou (…) você pega uma boneca, que no fundo sempre foi associada à classe média alta, porque sempre foi cara, e transforma ela numa espécie de ícone feminista”.

Ao UOL, ele disse que pegaram “uma historinha de casinha e transforma em uma hermenêutica da realidade. É tipo assim, ‘vou sentar na frente da Barbie e do Ken e eles vão me ensinar como é o mundo’”.

“Pra você levar a sério um filme como esse, entendendo que ele está realmente falando da sociedade, você precisa abdicar de praticamente toda a sua inteligência”, disparou o filósofo, considerado um dos grandes nomes da Filosofia brasileira. Assista:

Leia também:

Posts da semana

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

close