Mourão não descarta continuar com Bolsonaro em 2022: “Ele sabe que conta comigo”

O vice-presidente da República, general Hamilton Mourão, voltou a comentar sobre o seu futuro político no Brasil, visando às eleições de 2022. O militar afirmou que poderá continuar ao lado de Bolsonaro, caso o atual presidente decida por sua permanência. Outra alternativa citada por ele seria uma disputada por uma vaga no Senado Federal.

“Se ele precisar de mim, ele sabe que conta comigo”, afirmou o vice-presidente ao se referir a Bolsonaro. Em abril desse ano, Mourão havia dito que o seu foco atual é cumprir o mandato ao lado do presidente, mas que considera uma eventual candidatura ao Senado.

“Hoje estou preparado para cumprir minha parte como vice-presidente do presidente Bolsonaro e acompanhá-lo até o final desse mandato (…). Agora, pode ser que seja necessária a minha participação para concorrer ao Senado. Isso ainda está em estudo”, afirmou.

Na ocasião, o vice-presidente também não descartou a possiblidade de abandonar a vida pública para se aposentar. “Hoje, a linha de ação número um é terminar o mandato e a partir daí retornar a minha vida, vamos dizer assim, de aposentado. Eu acho que já tenho uma contribuição aí de 50 anos para o nosso país. Eu acho que mereço um pouco de descanso”, explicou.

A mesma perspectiva foi apresentada pelo general nesta sexta-feira (24), ao ser indagado se consideraria uma eventual candidatura ao governo do Rio de Janeiro. Segundo o militar, o estado carioca possui muitas demandas, o que exige uma disposição que ele acredita já não ter mais, por conta da idade.

“É muito difícil. Eu sou velhinho. No ano que vem já vou fazer 69 anos. A carcaça pesa. O governo do Rio exige mais, não dá para afastar a espuma e ir entrando na água. Tem que mergulhar”, concluiu o general.