24.5 C
Brasília
Segunda-feira, 27 Junho, 2022

Guedes diz que estão subindo “em cadáveres para fazer política” contra o governo

Paulo Guedes, o ministro da Economia do governo Bolsonaro, criticou na última quarta-feira (28) a “politização” em torno da pandemia da Covid-19 e da imunização contra a mesma.

Sua declaração veio ao ser questionado por jornalistas a respeito da repercussão negativa de uma recente declaração durante a qual o ministro afirmou que “o chinês inventou o vírus e a vacina dele é menos efetiva que a do americano”.

Ao responder, Guedes afirmou que foi “infeliz na imagem”, e que o governo brasileiro é muito grato à China pelas doses que foram disponibilizadas. “O comentário que fiz foi em outro contexto. Essa politização da crise está distorcendo as coisas e tirando de contexto”, protestou o ministro.

Ao prosseguir, Guedes afirmou que a sua verdadeira intenção era ressaltar a capacidade de uma “economia de mercado forte como a economia americana”, reagindo bem a situações imprevisíveis tais como a pandemia, que foi iniciada por “um vírus que era desconhecido porque tinha sido originado em outra região do mundo”.

Segundo o ministro, diversas figuras cometerem erros durante o período da pandemia, e atacar um ao outro neste momento é algo “descabido”. Na visão do mesmo, é necessário que haja uma união contra um inimigo em comum, o coronavírus.

“Erros devem ter sido cometidos de todos os lados. Todo mundo achou que a pandemia estava indo embora, tanto que os hospitais de campanha foram desarmados, os leitos foram reduzidos. Então, não adianta só atacar o governo federal. Como é que os governadores desmarcaram os leitos? Porque também pensaram que a pandemia estava indo embora”, apontou.

“Os dois lados precisam abaixar as armas. Estamos enfrentando uma guerra comum que é esse vírus. A eleição é ano que vem. A politização… Eu tenho dito que subir em cadáveres para fazer política, o povo brasileiro não vai premiar esse comportamento”, continuou o economista.

Por fim, Paulo Guedes defendeu que o povo brasileiro espera cooperação daqueles na liderança, pois todos pertencem ao mesmo país e vem sofrendo com a perda de familiares e amigos. Com isso, o trabalho conjunto é, segundo Guedes, a melhor forma de superar a pandemia que assola o país e o mundo, segundo o Correio Braziliense.

DESTAQUE
- Publicidade -
Veja também: