24.5 C
Brasília
Segunda-feira, 27 Junho, 2022

Fabricante de ivermectina contesta informação sobre eficácia e processa Globo e CNN

Uma notícia veiculada por grande parte da imprensa nacional sobre uma nota do laboratório Merck Sharp & Dohme, fabricante da ivermectina nos Estados Unidos, acabou gerando uma confusão com a fabricante brasileira do mesmo medicamento, a farmacêutica Vitamedic, que contesta o posicionamento da empresa americana.

Emissoras como a Globo, CNN Brasil, SBT e Record, além de sites dos mesmos grupos, publicaram a notícia de que a fabricante dos EUA negou a informação de que a ivermectina tivesse eficácia contra o novo coronavírus. Todavia, ao divulgarem essa informação, essas mídias utilizaram imagens da caixa do medicamento fabricado pela Vitamedic.

A Vitamedic, por sua vez, não concorda com a posição da Merck Sharp & Dohme, pois segundo a farmacêutica brasileira, o comunicado feito pela imprensa “induz os leitores e telespectadores ao erro, considerando que transmite a percepção de que a opinião da Merck seria única ou majoritária no ramo farmacêutico, inclusive a da Vitamedic, o que não é verdade”.

Processo judicial

Assim, a Vitamedic resolveu processar judicialmente os veículos nacionais, pedindo direito de resposta, a fim de que a sua versão sobre o uso da ivermectina fosse apresentada. A ação contra a CNN Brasil, por exemplo, foi aberta na 38ª Vara Cível de São Paulo.

Todavia, em abril, o juiz Luiz Fernando Rodrigues Guerra negou a liminar pedida pela farmacêutica brasileira e descartou um espaço para direito de resposta na CNN. Leia abaixo um trecho da decisão do magistrado:

“Dos fatos narrados pela parte autora [Vitamedic], não emerge elementos para se afirmar ser necessária a concessão de direito de resposta, pois não vejo qual fato inverídico tenha sido imputado a ela. A autora fabrica o fármaco ivermectina, pois é fato confessado por ela. Ainda, a informação de que o fármaco não teria utilidade para o tratamento da Covid-19 foi identificada como sendo de procedência da Merck, não sendo proveniente da autora”.

Os processos abertos em São Paulo contra o SBT e Record também foram negados. Outros veículos como o Jornal de Brasília, O Estado de S. Paulo e o site Ric Mais, portal da afiliada da Record no Paraná, também foram processados e ainda se encontram em tramitação. Mas em um dos casos a Vitamedic conseguiu o direito de resposta, manifestando a seguinte posição, abaixo, segundo o Notícias da TV:

“A empresa Merck MSD não é produtora de ivermectina para humanos no Brasil. Desconhece-se qualquer estudo pré-clínico que essa empresa tenha realizado para sustentar suas afirmações quanto à ação terapêutica no contexto da pandemia do Covid-19. Contrariamente ao que diz a empresa Merck, existem evidências médicas e científicas ao redor do mundo demonstrando a ação antiviral do medicamento.”

DESTAQUE
- Publicidade -
Veja também: