28.5 C
Brasília
Sexta-feira, 12 Agosto, 2022

Em novo apelo, Janaína faz crítica e alerta: “Direita dividida elege a esquerda!”

A deputada estadual Janaína Paschoal parece continuar inconformada com a decisão do presidente Jair Bolsonaro (PL) de apoiar o ex-ministro Marcos Pontes para a disputa pelo Senado, por São Paulo. Ela, que se lançou candidata por conta própria, voltou a fazer uma série de críticas e alertas a esse respeito.

Para Janaína, Marcos Pontes não teria chances reais de vencer a disputa pelo Senado, motivo pelo qual o apoio de Bolsonaro a ele estaria colocando em risco esse cargo no estado politicamente mais importante do país.

“Márcio França está concorrendo ao Senado como um ‘prêmio de consolação’ dado por Lula. Concorre já com a promessa de assumir um Ministério. O Presidente do Psol acaba de divulgar ser o primeiro suplente. O PSOL é a sigla que mais defende as pautas contrárias ao conservadorismo”, disse a deputada.

“É muito importante o povo saber que se Márcio França for eleito Senador e Lula ganhar a Presidência, o Presidente do PSOL será DE FATO Senador por São Paulo, com todas as pautas características à sigla, dentre elas a legalização do aborto. Direita dividida elege a esquerda!”, completou Janaína.

Em outra ocasião, a parlamentar foi enfática ao criticar as escolhas de Bolsonaro: “O Presidente ajudaria muito o País se não queimasse quadros com potencial de se elegerem à Câmara, em eleições impossíveis. Além de perder os quadros, destrói pontes com pessoas que o apoiaram em 2018. Ele prejudica a própria eleição e perde a oportunidade de montar a resistência”, comentou.

A deputada, por sua vez, voltou a defender a sua militância ao longo dos anos, apelando implicitamente por apoio na disputa pelo Senado Federal. “Passei a VIDA defendendo as pautas que hoje são chamadas de conservadoras. Não defendi entre aqueles que concordam comigo, pois aí fica fácil. Defendi em palestras, debates e textos acadêmicos, na Universidade de São Paulo… tenho publicações antigas nesse sentido.”

“Não comecei a defender a vida, a família, a infância em 2018, quando passou a ser eleitoralmente interessante. Estou nessa luta há muitos anos! As investidas contra essas pautas são muitas e são perpetradas por muitos. É preciso profundo conhecimento JURÍDICO para sustentar”, afirma Janaína.

DESTAQUE
Veja também:
close